Pushed T-Max 100

I’ve already done the “pulled” photographic process on several Kodak T-Max 400 rolls.

For those who are reading this blog for the first time, and do not know anything about this process, here is a brief (very, very) explanation. We have a film with a certain ISO, but when placing in the machine we decided that we will shoot with an  higher ISO than the film indicates. Confused?

I talked about the Kodak T-Max 400 because it’s a fairly consistent film to make this process. We have the T-Max 400, put it in the machine and it would be good to shoot with a higher ISO because our light is reduced. So we calibrate the machine. Then in the development is important to take into account that it is necessary to reveal according to ISO that was photographed.

The result is quite contrasted, with a reduced gray scale and darker shadows. For those who like this type of result you can do this process on this type of film.

Back to the post, I did this same process, but this time with the Kodak T-Max 100. According to some reviews I read, almost all said that the T-Max 100 should not be pulled more than 2 stops. I ignored it. I wanted an ISO 800 film at the time and I took the T-Max 100 and photographed it as if it were ISO 800.

I loved the result.

For those who reveal at home, attention to the type of developer. Not all are good at performing this type of process. I use the Kodak D76 and there isn’t even a developer time table for this film pulled at 800. The Kodak Professional T-MAX Developer is an good option for this process.

Random photos from different places.

Já realizei o processo fotográfico “puxado” em vários rolos Kodak T-Max 400.

Para quem está a ler pela primeira vez este blog, e não souber nada sobre este processo, aqui vai uma breve (muito, muito) explicação. Temos um rolo com um determinado ISO, mas ao colocar na maquina decidimos que vamos fotografar com um ISO superior ao que o rolo indica. Confuso?

Falei sobre o Kodak T-Max 400 porque é um rolo bastante consistente para fazer este processo. Temos o T-Max 400, colocamos na máquina e dava jeito fotografar com um ISO mais alto porque a nossa luz é reduzida. Sendo assim calibramos a máquina para isso. Depois na revelação é preciso ter em atenção que é necessário revelar de acordo como ISO que foi fotografado. O resultado é bastante contrastado, com um escala de cinzentos reduzida e sombras mais negras. Para quem gosta deste tipo de resultado poderá fazer este processo neste tipo de rolo.

Voltanto ao post, voltei a fazer este mesmo processo, mas desta vez com o Kodak T-Max 100. Segundo algumas reviews que li, quase todas diziam que o T-Max 100 não deveria de ser puxado a mais de 2 stop’s. Ignorei. Dava-me jeito um rolo de ISO 800 na altura e peguei no T-Max 100 e fotografei como se fosse de ISO 800.

Adorei o resultado.

Para quem revela em casa, deverá ter atenção apenas no tipo de revelador. Nem todos são bons para executar este tipo de processo. Costumo usar o Kodak D76 e não existe sequer tabela de tempo de revelação para este filme puxado a 800. O revelador Kodak Professional T-MAX é uma opção para este processo.

Fotos váriadas de vários locais.

 

 

 


Twin Brothers . Sara

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s